Estatutos
Orgãos Sociais
Actividades
Apoios
Sócios
Inscrição/Quotas
Livraria
Contactos
História
Roteiro
Indice Temático
Indice Analítico
Sala dos Índices
Arquivos Distritais
Bibliografia
Bases de Dados
Paroquiais
Ajuda
Roteiro Índice Temático Bases de Dados Contactos
Tipo: Fundo (Colecção)    Dimensão:    Datas:
<b>Frontispício do Códice<br>Officiale Pontificalum<br>Arquivo Casa Cadaval<br>Livro 16<br>
Frontispício do Códice
Officiale Pontificalum
Arquivo Casa Cadaval
Livro 16
História:
A Casa Cadaval tem a mesma varonia que a Casa Real, já que descende da Casa de Bragança por D. Álvaro, 4° filho do 2° Duque de Bragança, D. Fernando, e de sua mulher, a Duquesa D. Joana de Castro, filha de D. João de Castro, senhor do Cadaval.

Foi 1° Duque (1648) D. Nuno Álvares Pereira de Melo (1638-1727), 4° Marquês de Ferreira (título anterior a 1534) e 5° Conde de Tentúgal (título criado em 1504), filho de D. Francisco de Melo, 3° Marquês de Ferreira e 4° Conde de Tentúgal, e de D. Joana Pimentel. Era senhor das vilas de Cadaval, Vila Nova de Anços, Alvaiázere, Rabaçal, Arega, Buarcos, Anobra, Carapito, Mortágua, Penacova, Vilalva, Vila Ruiva, Albergaria, Água de Peixes, Peral, Cereal, Póvoa de Santa Cristina, Tentúgal, Muge, Noudar, Barrancos, entre outras, alcaide-mor das vilas e castelos de Olivença e Alvor, comendador de Santo Isidoro, Vila do Eixo, Santo André de Morais, Santa Maria de Marmeleiro, São Mateus e Sardoal, da Ordem de Cristo; Grândola, da Ordem de Santiago e Noudar, da Ordem de Avis. Pertenceu aos Conselhos de Estado e da Guerra (D. Afonso VI, D. Pedro II e D. João V), ao despacho das mercês e expediente, tendo sido mestre de campo general da Corte e Província da Estremadura junto à pessoa do Rei, entre vários outros cargos. Tomou parte activa na Guerra da Restauração.
O 3° Duque (1701), D. Jaime Álvares Pereira de Melo (1684-1749), irmão do 2° Duque (1682) D. Luís Ambrósio de Melo (1679-1700), foi estribeiro-mor de D. Pedro II e de D. João V, do Conselho de Estado e da Guerra, presidente da Mesa da Consciência e Ordens (1715-1731), entre outros cargos. D. Nuno Álvares Pereira de Melo, filho natural do 3° Duque de Cadaval, doutor em Teologia, do Conselho de Estado e do Geral do Santo Ofício, foi também presidente da Mesa da Consciência e Ordens (1767).

O 6° Duque (1807), D. Nuno Caetano Álvares Pereira de Melo (1799- 1837), acompanhou a Corte na sua deslocação para o Brasil, tendo regressado em 1816. Fez parte da Regência por morte de D. João VI, em 1826. D. Pedro nomeou-o par do Reino e presidente da Câmara Alta. Partidário da causa miguelista, emigrou para Inglaterra e posteriormente para Paris, após a convenção de Évora-Monte. Casou com D. Maria Domingas Francisca Clara Máxima Senhorinha Rafaela Gonzaga Joaquina de Bragança Sousa e Ligne, filha dos 2°S Duques de Lafões.

O 9° Duque, D. Nuno Maria José Caetano Álvares Pereira de Melo (1888- 1935), serviu na l Guerra Mundial com as tropas portuguesas. Casou com D. Diana Antonieta Corisanda Ana Maria Luísa de Gramont de Coigny. Seu filho, D. Jaime Álvares Pereira de Melo, 10° Duque, foi casado com D. Antonieta Luísa Schweisguth.

Sua filha, D. Rosalinda Aurora Felicidade Álvares Pereira de Melo, é 11ª duquesa de Cadaval, 14ª Condessa de Tentúgal, 13ª Marquesa de Ferreira é casada com Hubert Guerrand-Hermes.

História custodial e arquivística:
Durante as primeiras invasões francesas parte da documentação da Casa foi levada para Paris, tendo dado origem ao fundo português da Biblioteca Nacional de Paris. Parte da documentação encontra-se ainda no arquivo da Casa, no palácio de Muge.

Documentação adquirida por compra à Casa Cadaval, em 1977 e 1981.
Descrição:
A documentação adquirida corresponde a parte da biblioteca, constituída por uma colecção de códices manuscritos, entre os quais se podem referir os de carácter literário, genealógico, heráldico, litúrgico, para só mencionar alguns.
Refiram-se as obras de Manuel Pires de Almeida (1597-1655), presbítero secular, mestre em Artes, prior da igreja da Caridade em Beja; os comentários às obras de Luís de Camões; Armas de Portugal; Crónica de D. Pedro I, provavelmente a de Fernão Lopes, sendo copista Manuel Godinho; Manuel Severim de Faria (nascido em Lisboa, em 1583, falecido em 1655) - Famílias Nobres de Portugal - 1621; "Juramentos prestados na Chancelaria-mór do Reino para o desempenho de cargos públicos desde 26 de Março de 1669 até 4 de Julho de 1692" (autógrafos); Memórias da Casa de Bragança; Manuel Severim de Faria - Notícias dos Severins de Faria, 1636; Officiale Pontificalium; conjunto de 10 códices, em língua espanhola, designados por Papeles vários curiosos que, como o próprio nome indica, correspondem a uma miscelânea, contendo, entre outra, informação de carácter político sobre Portugal, Espanha e relações entre os dois países, sobretudo durante o reinado dos Filipes (inclui documentos autógrafos); Plantas da cidade de Lisboa no tocante a sua fortificação e emendas nela propostas a acentadas pelos Engenheiros Francisco Pimentel, Manuel Mexia da Silva, Manuel de Azevedo Fortes, António Velho de Azevedo, Manuel do Couto, Manuel Pinto de Vila Lobos, ... 1700; Plantas das fortalezas da costa portuguesa entre Vila Nova de Milfontes e as Berlengas e um mapa geral de todas; Planta das fortalezas de Portugal, Ilhas, Mazagão, Argélia, Santa Helena, Larache e Goa (na sua maior parte da autoria de Leonardo Torreano); Filipe José da Gama (nascido em Lisboa em 1713) - Proposição do Quinto Império Universal; Jerónimo Corte Real- Sucesso do segundo cerco de Diu, estando D. João de Mascarenhas por capitão e governador da fortaleza, 1546. De referir que muitos destes códices são profusamente iluminados.

A colecção inclui, ainda, volumes de estampas cujas chapas se encontravam na Biblioteca Real, Paris, em 1727. Reportam-se a temáticas do Antigo e Novo Testamento, fábulas, história profana, alegorias, história de Alexandre o Grande, medalhões do "Cabinet du Roi, " palácios do Louvre, das Tulherias, de Versalhes e respectivos jardins, estátuas, bustos, esfinges, vasos, tapeçarias, festas de Versalhes, "Hotel" Real das Tulherias, palácios reais, cidades, cidadelas, castelos, paisagens, história de Luís XIV.