Estatutos
Orgãos Sociais
Actividades
Apoios
Sócios
Inscrição/Quotas
Livraria
Contactos
História
Roteiro
Indice Temático
Indice Analítico
Sala dos Índices
Arquivos Distritais
Bibliografia
Bases de Dados
Paroquiais
Ajuda
Roteiro Índice Temático Bases de Dados Contactos
Tipo: Fundo    Dimensão: 14 cx.    Datas: Séculos XVI-XIX
Auxiliares de Pesquisa: Não dispõe de instrumento de descrição específico.
História:
A família Cordes, segundo os genealogistas, é proveniente da nobreza flamenga. O apelido foi introduzido em Portugal na época de Filipe III, através João Baptista de Cordes, que se fixou em Lisboa, tendo exercido o cargo de tesoureiro do Fisco Real.
Entre os Cordes contam-se alguns cavaleiros da Ordem de Cristo, familiares do Santo Oficio, fidalgos da Casa Real, como António Brandão de Cordes Pina e Almeida e António Brandão de Cordes, professores na Universidade de Coimbra e um ministro das Finanças (1926, 1927, 1928), o general João José Sínel de Cordes (1867-1930). Este último foi director da Aeronáutica Militar, presidente do Conselho Superior de Disciplina do Exército, vice-governador do Banco Nacional Ultramarino, vice-presidente do Conselho do Ar, grã-cruz das Ordens de Cristo e de Avis, comendador da Torre e Espada, da Ordem de S. Miguel e de S. Jorge e da Ordem de Leopoldo da Bélgica e oficial da Legião de Honra.

Não foi encontrada informação sobre a data e a forma de aquisição desta documentação.
Descrição:
Fundo constituído por testamentos, inventários, partilhas, processos, títulos, escrituras de compra, autos de posse, tombos, dotes, relações de bens e de foros, correspondência. A documentação é relativa a bens e propriedades em Abrantes (Pouchão, Rio Pombal, Alfarredade, Casais de Revelhe ou da Cordeira, Gumeme, Casal de Folques, Abrançalha, Casal dos Beirins, Rio de Moinhos, Casal da Ameixieira e Carreira do Mato, Mouriscas, Mação, Alvegas), Tramagal, Gavião, Sardoal, Lorvão, Covilhã (Aldeia Nova das Donas), Tomar, Golegã, Porto, Cardigos, Carvoeiro, Sertã, Proença a Nova, Castelo Branco, Penamacor, Coimbra (Copeira, Pereira), Lamarosa, Elvas, Lisboa, Olivença e Baía.

Os documentos reportam-se, entre outras, às seguintes personalidades:
Luis GaIvão Coutinho de Castro e Ataíde, António Carlos de Cardes Brandão, Carlos Brandão Pereira de Cardes (filho de Simão de Cortes, casado com D. Catarina Pereira Brandão), Fr. António Brandão (fidalgo da Casa Real e comendador de Torres Novas e de Torres Vedras), José Inocêncio Soares de Brito, Carlos de Cordes Brandão de Almeida, alcaide do Sardoal, casado com D. Joaquina Maria Xavier de Macedo Oliveira e Brito, José António Carlos de Cardes Brandão, António de Cardes Brandão Macedo e Ataíde, D. Maria José de Cardes Brandão de Almeida, casada com Manuel Luís de Sousa.